Conheça os Diferentes Tipos de Graxa

O Que é o Lubrificante Industrial e Sua Importância
30 de maio de 2020
O Que é Viscosidade do Lubrificante?
3 de julho de 2020

Conheça os Diferentes Tipos de Graxa

Graxa

Graxas são basicamente óleos lubrificantes mais sólidos por possuírem um espessante que dão maior aderência às superfícies onde será utilizada, assim como maior viscosidade do que lubrificantes líquidos comuns. 

São aplicadas principalmente em locais onde é necessária que ela permaneça fixa para que haja a redução de atrito, vedação e/ou dissipação de calor, é o caso de rolamentos por exemplo.

As graxas possuem várias categorias como por exemplo se utilizam ou não aditivos, óleos minerais ou sintéticos, se pode ser utilizada na indústria alimentícia ou não e outras características como fluidez e dureza.

No entanto neste artigo falaremos das graxas no âmbito da sua composição e quais as características e indicações de cada tipo de graxa.

GRAXA DE SÓDIO

Estável e com uma estrutura mais sólida, possui assim uma boa fixação e trabalha bem em temperaturas de até 150ºC. Apesar disso, é bastante vulnerável à umidade e tende a se alterar com mais facilidade no decorrer do tempo.

Indicada para uso em mancais de rodas e rolamentos, e juntas universais.

GRAXA DE LÍTIO

Altamente resistente a temperaturas elevadas, além de possuir uma excelente fixação em superfícies metálicas. No entanto devido ao lítio em sua composição, não é adequada para uso em indústrias de alimentos.

Indicada para os demais segmentos da indústrias, além de veículos automotores e aviões.

GRAXAS À BASE DE CÁLCIO

Resistência bem menor a altas temperaturas, mas que é compensada pela alta resistência à umidade, fabricação de baixo investimento e uma aplicação mais simples em relação a outros tipos de graxa.

Indicada para uso em bombas de água, molas de veículos pesados, chassis e cabos de aço.

GRAXA COM TEFLON

Conhecido por Teflon, uma marca patenteada no mercado pela DuPont, o Politetrafluoretileno (PTFE) muito utilizado em várias aplicações, inclusive na cozinha, é parte integrante também na produção de graxas.

As graxas com PTFE, devido à sua baixa reatividade química, são muito indicadas para a indústria alimentícia, porque mesmo que, por ventura, haja contato com o alimento, não seria tóxica para o organismo. 

No entanto há que se levar em consideração que a graxa com PTFE pode conter outros elementos como o lítio, que a tornam inadequada para este uso. 

Indicada para uso em máquinas onde há grandes pressões envolvidas no processo, como transportadoras, agitadores e trituradores.

GRAXA DE SILICONE

Essa composição aceita muito bem temperaturas extremamente baixas e extremamente altas, podendo ser indicada para temperaturas entre -75ºC e +290ºC.

Também por sua baixa reação química, vem sendo cada vez mais utilizada como lubrificante para a indústria alimentícias.

GRAXA DE CERÂMICA

Graxa que possui em sua composição sub-micro partículas de nitreto de boro (cerâmica), tendo como principais características uma alta resistência a pressão, temperaturas e uma boa dissipação do calor, podendo suportar temperaturas de até 1.500ºC.

Indicada para blocos de freio, parafusos de roda e cubos de rolamento, além disso, por não possuir metais em sua composição, não reage tanto com outros metais o que acaba evitando a corrosão, sendo assim também indicada para freios ABS.

GRAXA ANTI-SEIZE

Anti-seize (anti-agarramento) utiliza em sua composição metais como cobre, zinco, alumínio, níquel ou molibdênio.

É uma graxa que existe justamente para evitar que ocorra um tipo de soldagem a frio dos componentes através de corrosão galvânica, o que acontece principalmente em partes constituídas de alumínio, aço e titânio em ambientes com a presença de um eletrólito (água salgada por exemplo), fazendo com que as peças colem uma nas outras.

Geralmente aguenta temperaturas elevadas, em torno de 900ºC.

Indicada para a proteção de componentes elétricos, além de porcas, parafusos, prisioneiros e flanges, principalmente na indústria químicas, petroquímica, fertilizante, aeronáutica, naval, mineração e refinarias offshore.

GRAXA DE POLIUREIA

Devido às suas características de fixação e bombeabilidade, apresenta alta resistência a:   umidade e meios ácidos; altas temperaturas; cargas elevadas; vibrações e ferrugem. 

A graxa com poliureia também possui outras vantagens em relação às graxas de sabão de lítio ou sódio, que é o fato de não reagir/atacar componentes plásticos ou fibras sintéticas.

Indicada para usos como em máquina de lingotamento contínuo, mancais dos rolos, sistema de giro da torre, oscilador do molde, máquina de sinterização, rolamento das rodas dos carros, régua de selagem, coquerias, aciaria, motores elétricos, juntas de velocidade constante, instrumentação elétrica e rolamentos de equipamentos auxiliares.

Podem ainda, se adequada a isso, serem utilizadas em equipamentos de fábricas de produtos alimentícios.

QUAL É A GRAXA MAIS ADEQUADA?

Tudo dependerá de onde a graxa será utilizada, se será em baixa ou alta temperatura, baixa ou alta pressão e outras características do ambiente, fale com um consultor especializado em lubrificantes e graxas que ele saberá te indicar a melhor opção para a sua necessidade!

× FALE COM A GENTE!