Pastilhas de Freio: quando trocar?

Você sabe escolher o lubrificante industrial mais adequado para sua operação?
29 de julho de 2017
A importância da capacitação de operadores e manutenção das máquinas durante as colheitas
30 de julho de 2017

Pastilhas de Freio: quando trocar?

O nome até parece de comida e comida leve, mas pastilhas de freio são um dos itens mais importantes do seu veiculo, eles são primordiais não só para seu conforto como para a sua segurança.

As pastilhas são responsáveis pela frenagem, ou seja, a paralisação das rodas no momento que acionamos o pedal de freio, e como grande parte dos componentes, ela também tem uma vida útil a ser respeitada.

Vamos entender o sistema de freios?

O sistema de freios é composto por:

– Pedal

– Cilindro mestre

– Tubulações do fluído de freio

– Tambores (Lona)

– Pastilhas (Discos)

O sistema de freios é sistema que vai parar a moto ou o carro. Quando o condutor aciona o pedal ou alavanca, o freio usa um vácuo do motor para multiplicar por quatro a força e então parar o veiculo, fazendo com que se comprima o fluido do freio e empurre o cilindro mestre, que por sua vez manda esse mesmo fluido para os cilindros das rodas e então acontece a frenagem.

Os tipos mais comuns são o freio a tambor e o freio a disco. O sistema composto por disco esta presente nos veículos mais modernos, e ainda se subdividem em sólidos e ventilados; os sólidos são os mais grossos e de baixo desempenho encontrado nos carros populares de baixa potencia, já os ventilados são aqueles que permitem a troca de calor e são usados para veículos de maior potencia.

 

Como sei que chegou a hora de trocar minhas pastilhas?

Conforme o tempo vai passando o atrito entre o disco de freio e as pastilhas causam o desgaste, e como consequência, a necessidade de substituição, e não sendo feito isso, as pinças que sustentam as pastilhas de freio vão entrar em contato com o disco e começar a riscá-lo causando danos.

É recomendado que cada 5 mil km rodados seja incluído na sua manutenção preventiva a checagem do estado das suas pastilhas. O estado das pastilhas é visto por meio da espessura, logo quanto mais fina mais desgastada está.

Existem alguns modelos de carros que possuem um dispositivo eletrônico de segurança que permite então identificar o fim da vida útil da pastilha de freio, ou seja, basta apenas consulta-lo.

Porem se seu carro não possui esse dispositivo pode ficar tranquilo porque existem outras formas de saber como estão suas pastilhas. Uma das mais fáceis é durante a frenagem, sim frear e ouvir, e caso escute algum tipo de barulho estridente é sinal que esta na hora de trocar.

Outro modo de reconhecer se chegou a hora de trocar as pastilhas do seu veiculo é por meio do painel, o acionamento da luz de freio é um indicio de que algo ali não está bem, e em 90% dos casos é a pastilha.

Sobre a troca

A troca é algo muito simples que deve ser realizada quando a pastilha atingir 2mm de espessura.

Quais cuidados tenho que ter para conservá-las por mais tempo?

Bom caso você tenha trocado elas, o primeiro zelo é o que chamamos de “assentar” ou “amaciar”, que nada mais é que o processo de amaciamento da peça durante um trajeto de pelo menos 300 km – alguns também chamam de sangria, para garantir que elas estejam perfeitas para condução continua.

Então é como sempre falamos por aqui em nossos posts, faça manutenção preventiva sempre, procure fornecedores de confiança e tenha sempre muito juízo!

Gostou desse texto?

Compartilhe com os amigos e até a próxima.

× FALE COM A GENTE!