Descoberto novo sistema solar que pode conter não só água como VIDA

Conheça as 10 maiores cidades do Mundo
30 de julho de 2017
Desengripantes: os aliados contra ferrugem
30 de julho de 2017

Descoberto novo sistema solar que pode conter não só água como VIDA

Durante toda vida buscamos saber se existem vidas em outros planetas, afinal de contas um sistema tão grande, é deixar dúvidas que somente na Terra possua um sistema de vida inteligente ou não.

Uma grande novidade foi anunciada por astrônomos europeus: foram descobertos sete planetas com o tamanho da Terra, localizados a uma distancia pequena de apenas 40 anos luz de distância, e três deles ainda segundo os cientistas indicam que possuem água em sua superfície.

Sobre a descoberta

Publicada na revista Nature, os cientistas contaram que em março de 2016 usaram telescópios terrestres na África do Sul, Marrocos, Estados Unidos e Ilha de La Palma, e incluindo o grande telescópio ESO localizado no Chile, para os estudos e observações, e que estes planetas foram vistos quando passaram frente a uma estrela.

E como é o sistema?

Esse sistema é atualmente um dos maiores já descobertos, bem como o sistema da Terra.

Ele foi formado em torno da TRAPPIST-1, uma estrela-anã super fria, e seus corpos celestes foram possuem tamanho e brilho menores que o sol, tendo apenas 8% da massa solar, ou seja, é um pouco maior que Júpiter. Porem durante a verificação foi possível para os astrônomos detectarem que em pelo menos seis planetas houvesse temperatura semelhante a da terra. A TRAPPIST-1 como estrela-anã, tem energia muito menor e mais fraca que o sol; Michael Gilion, um dos astrônomos até faz uma comparação dizendo que se nosso Sol fosse uma bola de basquete, a TRAPPIST-1 seria uma bola de golfe. Gilion diz que em estimativas iniciais ficou constatado que os novos planetas tem massas semelhantes ao do nosso planeta: Terra, além de composições rochosas. A indicação é que a temperatura neles pode variar de 0Cº a 100Cº, portanto não tem como afirmar se água presente neles está em estado liquido ou solido.

Os cientistas levam a hipótese de que nos três planetas mais próximos da TRAPPIST-1 pode ser mais quente e por isso a água seja liquida, e no mais distante é bem possível que exista gelo.

Sobre iluminação dos planetas, os cientistas apontam que por lá deve haver semelhança a iluminação de Vênus, Terra ou Marte.

No fator vida, é bem provável que tenha nos três últimos exoplanetas, afinal de contas eles são os de aparência mais habitável com possíveis oceanos.

Esses planetas são tão próximos um dos outros que seria possível viajar entre eles em questão de dias, diferentemente do que acontece em nosso sistema.

Confira publicação oficial

O novo sistema solar descoberto na Trappist-1 é extraordinariamente compacto e ordenado. Seus planetas estão em um mesmo plano, como ocorre no Sistema Solar. Além disso, suas órbitas seguem um ritmo periódico e o tempo que levam para completá-las pode ser expresso em frações simples, por exemplo, 8/5 para os planetas c e b ou 5/3 para d e c. Cada planeta influi com sua gravidade na órbita do que está mais próximo dele.

Estas pequenas distorções serviram para calcular a massa dos seis planetas confirmados e indicam que, em sua origem, formaram-se longe da estrela e depois migraram na direção dela. Isso poderia significar uma forma alternativa de criar planetas rochosos que não se parece com a que conhecemos no Sistema Solar. Nas luas de Júpiter, essas distorções fazem com que as luas conservem calor interno e tenham vulcanismo, como Io, ou possíveis oceanos, como Europa. Em 2013 foi descoberto um sistema de seis planetas, três deles habitáveis, em torno da Gliese 667C, a 22 anos-luz da Terra, embora somente dois deles estejam 100% confirmados. O que torna única a descoberta revelada hoje é que pelo menos seis de seus planetas transitam diante de sua estrela, o que permitirá analisar sua atmosfera, se é que a possuem.

Conclusão

Os estudos seguirão e passarão a frente, sendo então provável que nem estejamos vivos quando concluírem tudo e quando puder excursionar até lá, mas à medida que for saindo mais novidade, com certeza vai estar também aqui no Blog da TecLub.

Gostou da curiosidade?

Compartilhe com seus amigos.

Até a próxima!

× FALE COM A GENTE!