Amortecedor a óleo ou a gás: qual a diferença e qual escolher?

Desengripantes: os aliados contra ferrugem
30 de julho de 2017
Diferenças entre: caminhonetes, camionetas, vans e micro ônibus
30 de julho de 2017

Amortecedor a óleo ou a gás: qual a diferença e qual escolher?

Primeiramente devemos nos recordar que é um sistema muito importante para o carro que garante o conforto do motorista e seus passageiros, mas também é esse sistema que realiza ainda, três funções que são básicas porem diferenciadas:

  1. São os amortecedores que mantem o contato com o solo;
  2. Eles são responsáveis pelo controle do movimento de abertura e fechamento das molas;
  3. Os amortecedores são responsáveis por proporcionar a segurança, conforto e a estabilidade do veiculo.

Além disso, o sistema de amortecimento auxilia o carro controlando o movimento da suspensão, reduz o gasto dos pneus, diminui o desgaste da suspensão e seus componentes, ajuda na diminuição da distancia de frenagem, também realiza o controle da movimentação das molas, sustenta o alinhamento das rodas, e ai vem também o conforto porque os amortecedores tem o domínio da movimentação do veiculo como rolagem, balanço, mergulho e aceleração na subida.

Existem diversos tipos de amortecedores:

Fricção que é o amortecedor que causa a frenagem nos dois sentidos as oscilações do feixe de molas, graças ao atrito provocado por dois ou mais discos comprimidos por uma mola bastante forte.

Hidráulico com embolo rotativo um sistema de amortecimento que consiste em um pistão com dois lobos que gira num grande corpo cilíndrico cheio de óleo; o movimento do feixe faz rodar o pistão através de um braço e uma biela.

Hidráulicos de alavanca que são um corpo cilíndrico cheio de óleo, onde um êmbolo desliza acionado por um balancim em cujo eixo de rotação está montado o braço de comando ligado ao feixe de molas.

Hidráulicos incorporados à suspensão dianteira que é um sistema formado por um corpo cilíndrico cheio de óleo, dentro do qual desliza um êmbolo acionado por um balancim; sobre o eixo de rotação do balancim está montado o braço de comando ligado ao feixe.

Vamos ao que realmente importa?

Mas é claro que para o sistema de amortecedores funcionarem perfeitamente ele precisa ser alimentado, e hoje vamos falar de dois tipos desse alimento que “dá vida” a ele pode ser óleo ou gás.

O que são amortecedores a óleo?

Amortecedores a óleo são bem mais comuns, costumam ser muito eficazes para diminuir o impacto do sistema de suspensão, o seu acesso é determinado pelos orifícios que existem nos tubos do pistão onde tem umas válvulas que vão servir para a passagem do óleo do tubo de pressão até o reservatório.

O que são amortecedores a gás comprimido?

Esse tipo utiliza o nitrogênio pressurizado como alimentador, porem a bem verdade é que esse amortecedor acaba por possuir tanto gás como óleo como ingredientes de sua resistência.

Aqui o ar ou o gás é então injetado utilizando a pressão, que ao entrar em contato com o lubrificante vai dificultar a espuma, então uma das maiores desvantagens desse sistema é que se caso o óleo crie bolhas de ar o amortecimento do seu carro ira perder seu desempenho e eficiência. Em contrapartida o amortecedor a gás apresenta uma dinâmica mais potente e estável em sua condução, deixando mais aderente em estradas rudimentares.

O que podemos concluir? Então qual o melhor a escolher?

É que os dois tipos de amortecedores contem óleo, porem o modelo a gás é introduzido via ar para tornar ele mais forte. Os amortecedores equipados com óleo e ar que possuem dois tubos distintos, o reservatório e a pressão, são então por esses motivos denominados bitudos, possuem uma construção simplificada de alta tecnologia que proporciona ao carro a estabilidade necessária e também muito conforto. Já os amortecedores a ar, também chamados pressurizados, são semelhantes aos o óleo, porem mais caros.

O primeiro passo é estarem atento as características do seu veiculo e as suas necessidades. Os amortecedores a gás são utilizados em locais onde o carro precisa trafegar em velocidade estável e com movimentos controlados para que não haja danos nele. Outro ponto é que eles facilitam a operação e ajustes dos mesmos. Esses são mais aconselháveis para grandes carros, carros esportes e para quem transporta muita carga em seu veiculo.  Já os amortecedores a óleo são os mais confortáveis de se ter, principalmente, se você possui um carro econômico de pequeno porte. Logo podemos concluir que esses costumam ser mais baratos e confortáveis.

Na dúvida procure um mecânico especialista antes de escolher!

Gostou do post?

Deixe seu comentário e compartilhe com os amigos!

 

× FALE COM A GENTE!