Como a água surge no óleo diesel?

As 10 melhores cidades turística de Goiás
29 de julho de 2017
Você sabe escolher o lubrificante industrial mais adequado para sua operação?
29 de julho de 2017

Como a água surge no óleo diesel?

Crescemos ouvindo que água e olho não se misturam, mas parece que isso não vale quando nos referimos à água e óleo diesel.

O óleo diesel é conduzido de diversas formas dos tanques de refinaria até o consumidor final, passando de 4 a 8 tanques, ou seja, tendo reais possibilidades

Mas isso pode sim acontecer normalmente, a partir do recebimento de um novo estoque de óleo diesel, seja ele na forma de água livre que esta dispersa em emulsão, solúvel, porque ai quando o diesel se apresenta turvo é porque ele conte gotas de água quase imperceptíveis que acabam por não sedimentar e por isso dão esse aspecto turvo ao combustível, mas não é somente nessa situação que pode aparecer água se misturando óleo diesel, também pode ocorrer por meio da contaminação de produtos como sabão, detergente etc…

O fato é que a água surge constante e continuamente nos tanques a partir da condensação da umidade do ar que entra pelo bocal de respiração que contem no tanque e assim se condensar e formar água livre, e essa presença desencadeia o desenvolvimento de micro-organismos.

Outro fator é o tempo de estocagem, ele pode e vai influenciar diretamente na qualidade do óleo diesel

O grande fato é que infelizmente a água não pode ser evitada, porem pode e deve ser controlada junto à devida manutenção para não causar maiores transtornos, como por exemplo, a formação de uma massa chamada biomassa microbiana, também conhecida por borra.

Essa agua pode estar presente nos tanques de 03 formas, sendo a primeira como micro gotícula, a segunda como emulsão na interface óleo-água emulsionada, água de lastro livre.

Como citamos acima, é muito importante controlar esse acumulo de água no óleo diesel para assim evitar diversos tipos de transtornos, do tipo, crescimento de microorganismos que se alimentam do próprio diesel e assim a formação da borra, que vai causar o entupimento e a corrosão das telas, filtros e do sistema de injeção. A forma mais correta de evitar é sempre manter os tanques cheios e drenar periodicamente o condensado e utilizar filtros separadores que possuam alta eficiência.

Conheça nossa linha de filtros

O pH do óleo diesel pode variar de acordo com a sua composição, mas adiantamos que a faixa de pH ideal para óleo diesel tem que ser próxima a neutralidade, e portanto a medição do pH é sempre indispensável para o controle de qualidade do diesel. Atente-se ao fato de que o óleo diesel com pH acima de 8 indica a presença de soda, que acontece por meio de uma limpeza mal realizada dentro do sistema de armazenagem, que vai causar impacto na eficiência da queima do combustível no motor.

Mas o pH inferior a 6, também é ruim, indica que há presença de ácidos que causam corrosão de elementos metálicos e a formação de gomas e depósitos.

Podemos dizer que por sua estrutura molecular o biodiesel é mais suscetível a absorção de oxigênio, então as  pequenas variações de temperatura e de pH alteram com maior facilidade a especificação do biodiesel do que a do diesel mineral.

O óleo diesel é muito degradável e tende a se oxidar na presença de luz, calor, umidade, ar atmosférico e metais, e umas das consequências da oxidação é o aumento de viscosidade, que acaba por resultar em reações que proporcionam a formação de gomas, cientificamente chamados de compostos poliméricos e também de sedimentos, o que acaba acarretando o entupimento de filtros e sistemas de injeção.

E quanto maior o tempo de contato com oxigênio, água e impurezas, maior será a oxidação do óleo diesel.

Deu para entender?

Se ficou dúvida deixe seu comentário com sua pergunta ou dica!

Até o próximo post!

× FALE COM A GENTE!