Os perigos de utilizar óleo de baixa qualidade no seu carro

A importância do uso da estopa, pois reduz o descartes de tecidos
30 de julho de 2017
Filtro de combustível, visão externa e interna
Filtro de Combustível Sujo – Quais são os sinais?
24 de junho de 2019

Os perigos de utilizar óleo de baixa qualidade no seu carro

Mecânico completando óleo do motor

Uma das coisas que normalmente negligenciamos em nossos carros é a qualidade do óleo lubrificante utilizado, pode parecer algo bobo para alguns, mas a falta de atenção e excesso de economia, podem gerar um prejuízo terrível para o seu motor, e obviamente ao seu bolso, a longo prazo.

Abaixo você poderá ver os principais problemas causados pela utilização de óleos lubrificantes de péssima qualidade ou inadequados ao seu carro:

Desgaste das peças

A principal função do óleo lubrificante é justamente essa: lubrificar. O motor possui várias partes móveis, como eixos, pistões e rolamentos, sempre em constante e rápido movimento. Os motores normais em alto giro podem chegar a 7 mil rotações por minuto, carros de Fórmula 1 consegue chegar a até 20 mil (!).

Por isso imagine seu carro a 7 mil rotações por minuto, sem um bom óleo lubrificante, raspando peça com peça. Dá para imaginar o tamanho do desgaste que essas peças irão sofrer com o tempo, podendo diminuir o tempo de vida do motor em 30% a 40%!

Aumento no gasto de combustível

Explicamos na parte de desgaste que um óleo lubrificante de baixa qualidade pode gerar um maior atrito entre as peças. Isso faz o motor trabalhar mais e aí provavelmente você já sabe, motor que trabalha mais, consome mais combustível, podendo chegar a um aumento de até 6% no consumo de combustível.

Formação de borras

Óleos lubrificantes de baixa qualidade ou que não são adequados para o motor em questão – mesmo aqueles de boa qualidade –  podem sofrer reações químicas e criar a famosa borra. A borra é o acúmulo de resíduos do óleo que formam uma massa pegajosa. Essa massa pode entupir dutos e tubulações, levando à fundição do motor.

Ok, isso tudo é terrível, mas o que posso fazer para evitar estes problemas?

Cuidado com o óleo que colocam no seu carro

Uma prática bastante comum, frentistas de postos de gasolina – por desconhecimento completo – completam com qualquer óleo disponível na hora, normalmente óleo 40 por ser mais barato e comum. Sempre pergunte o tipo de óleo que está sendo utilizado e se é o tipo indicado no manual do seu carro.

Substitua o óleo no momento adequado

Para lubrificantes minerais é recomendado trocar a cada 5 mil km ou 6 meses.

Lubrificantes sintéticos é importante estar atento à recomendação dada pelo manual do carro ou do próprio fabricante do óleo.

Entretanto, o ideal mesmo é sempre verificar o nível do óleo, com o carro parado, em terreno plano e depois de desligado alguns minutos. Esses minutos são imprescindíveis, e sua falta é um problema comum quando você verifica o óleo ao abastecer, porque o óleo demora a voltar das galerias do motor, devido a isso o nível aparece incorretamente baixo ao medir.

Siga as dicas dos especialistas

Pergunte a pessoas do ramo, se informe, ou entre em contato com a gente.

FALE COM UM ATENDENTE